DISFORIA DO GÉNERO espaço não oficial

08
Fev 09

Já ouvi algumas vezes alguns colegas meus fazerem referência à inveja que nós, supostamente, temos dos seus pénis.

Sinto pena deles, a sério que sim. Assola-me uma compaixão divina e, ao mesmo tempo, uma tristeza tão grande quanto a triste ignorância que manifestam.

Os trangéneros verdadeiros, pelo menos a esmagadora maioria deles, está para além dum pedaço de carne entre as pernas. Estes Homens estão para além dos tristes receios e pueris manifestações de: “… a minha é maior que a tua…”; do fantasma assombroso da disfunção eréctil, e tantos outros receios que merecem tanta atenção e compreensão como aquela que eles mesmos dedicam ao seus pares (que apesar de tudo, são-no).

Oiço isso todos os dias entre colegas e digo: é deprimente.

O porquê dos trangêneros quererem estar ajustados até tem explicação mas, para aquele que crê, nenhuma explicação é necessária; para aquele que não crê, nenhuma explicação é possível. Assim, para quê gastar latim com cérebrozinhos minúsculos, tão minúsculos quanto a sua boa vontade em aprender e progredir?

Haja quem o faça porque eu já não tenho pachorra.

 

publicado por UNO às 23:10
tags:

Fevereiro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28


posts recentes

inveja

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

links
Portal da ordem dos médicos
ARTIGO 55.º (Transsexualidade e manipulação genética) 1. É proibida a cirurgia para reatribuição do sexo em pessoas morfologicamente normais, salvo nos casos clínicos adequadamente diagnosticados como transexualismo ou disforia do género. (Redacção introduzida pelo Plenário dos Conselhos Regionais de 95.06.03) 2. É proibida a manipulação genética no Ser Humano.
.
blogs SAPO