DISFORIA DO GÉNERO espaço não oficial

15
Mar 09

Quantas vezes já te cruzas-te com transsexuais?

Quantas vezes lhes olhas-te nos olhos sem desvendares os seus segredos, sem atinares com a origem da magia em seus olhares? Sem pores em causa que o João se calhar até é a Maria.

Por quantos já te apaixonaste, na ignorância da sua condição específica?

Desejava-los,  que mudou depois de saberes?

Deixaste de amá-los? Não.

O que mudou foi a tomada de consciência do que isso significa. O medo.

Então, o que está aqui em causa não é o amor puro e simples, tão pouco uma determinada anatomia e sim, o peso do preconceito, da ignorância e as suas nefastas consequências.

publicado por UNO às 21:27

Fevereiro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28


posts recentes

Despercebidos

mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

links
Portal da ordem dos médicos
ARTIGO 55.º (Transsexualidade e manipulação genética) 1. É proibida a cirurgia para reatribuição do sexo em pessoas morfologicamente normais, salvo nos casos clínicos adequadamente diagnosticados como transexualismo ou disforia do género. (Redacção introduzida pelo Plenário dos Conselhos Regionais de 95.06.03) 2. É proibida a manipulação genética no Ser Humano.
.
blogs SAPO