DISFORIA DO GÉNERO espaço não oficial

24
Jan 09

Um carinho para as nossas queridas MtF

 

 

publicado por UNO às 21:34

18
Jan 09

Que a busca do Amor não descure a protecção.

 

publicado por UNO às 16:26

As fotos dos meses anteriores estavam com uma configuração de "Privada", por isso, não apareciam no blog. Essa questão foi solucionada podendo agora, quem pretender, visualizá-las

Essas fotos foram retiradas da Net.

publicado por UNO às 16:13

O mundo inteiro está cheio de pessoas.

Há pessoas caladas que precisam de alguém para conversar.

Há pessoas tristes que precisam de alguém que as conforte.

Há pessoas tímidas que precisam de alguém que as ajude vencer a timidez.

Há pessoas sozinhas que precisam de alguém para brincar.

Há pessoas com medo que precisam de alguém para lhes dar a mão.


Há pessoas fortes que precisam de alguém que as faça pensar na melhor maneira de usarem a sua força.

Há pessoas habilidosas que precisam de alguém para ajudar a descobrir a melhor maneira de usarem a sua habilidade.

Há pessoas que julgam que não sabem fazer nada e precisam de alguém que as ajude a descobrir o quanto sabem fazer.

Há pessoas apressadas que precisam de alguém para lhes mostrar tudo o que não tem tempo para ver.

Há pessoas impulsivas que precisam de alguém que as ajude a não magoar os outros.

Há pessoas que se sentem de fora e precisam de alguém que lhes mostre o caminho de entrada.

Há pessoas que dizem que não servem para nada e precisam de alguém que as ajude a descobrir como são importantes.

Precisam de alguém

Talvez de ti ...

Autor Desconhecido
publicado por UNO às 15:39

Este blog não tem por objectivo a intervenção política. Para isso já há vários espaços especializados, sustentados por pessoas competentes, com saber e força para tal.

O blog "fishspeacker", cujo link se encontra à direita, tem ligações a vários espaços que podem ajudar a esclarecer, dentro do possível, questões relativas a essa área.

Quero aqui expandir outras vertentes do Ser - Sentimento, Entendimento, Emoção, Espiritualidade... "Coisas" da alma a que pouco se dá atenção mas que fazem a diferença.

publicado por UNO às 13:15

Ontem andei, mais uma vez, pelo "fishspeaker". Cliquei em alguns links e senti necessidade de, aqui, agradecer a todos quantos lutam, de forma activa, pelo reconhecimento dos nossos direitos.

Dedico estas palavras especificamente a esses Seres.

Agradeço, no entanto e também, o respeito por quem não é activista.

Há, nesta vida, várias formas de se lutar "pro" alguma coisa. Muitas vezes, o aparente silêncio é uma forma de luta, de resistência, de apoio.

Para que uns possam dar a cara aos "confrontos", outros têm que lhes garantir a sustentação energética e, para isso, é necessário recolhimento, "distanciação", concentração. Ainda que a ignorância em relação a essa e tantas outras questões "invisiveis" seja um facto, não deixam de ser uma realidade. Ainda que não vejamos o oxigénio, é inegável de que é indispensável à nossa manutenção e sobrevivência.

A construção, a edificação, de alguma coisa só consegue solidez quando efectuada por equipas multidisiplinares, cada um (a) com sua função específica.

Cada um é para o que nasce e, muitos de nós, não fomos talhados para as lutas da matéria, alguns de nós enfrentam lutas tremendas no campo do invisível mas, dada a ignorância da sua própria natureza, para o grosso da humanidade, esses não passam de "heróis" invisiveis, como as suas batalhas, nulos, desconhecidos, irreconhecíveis.

Para ganhar uma Guerra é importante conhecer os seus meandros. Gastaríamos menos energias se conhecessemos melhor a nossa própria essência e, ao invés de lutar contra moinhos de vento, aproveitassemos a própria força heólica para vencer. A isso se chama Sabedoria. Nem todos o compreendem, assim, a cada um a sua missão.

Todos importam, todos são poucos.

Segundo se apregoa, Jesus disse: Sê quente ou frio. Sim, sejamos determinados, consensuosos, mas não esqueçamos que essas palavras não incitam a extremismos - o equilíbrio ainda é o melhor conselheiro, o melhor companheiro.

Determinação e equilibrio, sensatez e sabedoria.

Talvez não seja uma vitória tão rápida mas é, sem dúvida, mais sólida.

Assim, meus queridos, que se dedicam ao activismo aqui fica, com toda a minha alma e reconhecimento, um sincero agradecimento. O vosso trabalho, a vossa dedicação, empenho e sobriedade são indispensáveis para  o avanço. Voçês são como a "força bruta" que desbrava terrenos inóspitos, com bravura, com garra, com paixão.

Aos que lutam "no silêncio", no campo da espiritualidade, o meu bem haja também. Não adianta querer reconhecimento, é trabalhar e seguir em frente.

Estamos todos na mesma Luta.

publicado por UNO às 12:14

15
Jan 09

O POTE RACHADO

 

Um carregador de água na Índia levava dois potes grandes, ambos pendurados em cada ponta de uma vara a qual ele carregava atravessado no pescoço.

Um dos potes tinha uma "rachadura". Enquanto o outro era perfeito e chegava sempre cheio de água ao fim da longa jornada entre o poço e a casa do chefe, o outro chegava apenas com metade da água.

Foi assim por dois anos, diariamente: o carregador entregando um pote e meio de água na casa do chefe.

Claro que o pote bom estava orgulhoso de suas realizações, porém, o pote rachado estava envergonhado da sua imperfeição e sentindo-se miserável por ser capaz de realizar apenas metade do que ele havia designado a fazer.

Após perceber que por dois anos havia sido uma falha amarga, o pote falou para o homem, um dia à beira do poço:

- Estou envergonhado e quero pedir-lhe desculpas.

- Por que? - perguntou o homem. - De que estás envergonhado?

- Nestes dois anos eu fui capaz de entregar apenas a metade da minha carga, porque essa rachadura" no meu lado faz com que a água vaze por todo o caminho até à casa do seu senhor. Por causa do meu defeito tem que fazer todo esse trabalho e não ganha o salário completo dos seus esforços. - disse o pote.

O homem ficou triste pela situação do velho pote e, com compaixão, falou:
 
- Quando retornarmos para casa do meu senhor, quero que percebas as flores ao longo do caminho.

De fato, à medida que eles subiam a montanha, o velho pote rachado notou as flores selvagens ao longo do caminho e isto deu-lhe um certo ânimo. Mas, ao final da estrada, o pote rachado ainda se sentia mal porque tinha a metade e de novo, pediu desculpas ao homem pela sua falha. Disse, então, o homem ao pote:

- Notas-te que pelo caminho só havia flores do teu lado? Eu, ao conhecer o teu defeito, tirei vantagem dele e lancei sementes de flores no teu caminho, e, cada dia, enquanto voltávamos do poço, tu regavá-las. Por dois anos eu pude colher flores para ornamentar a mesa do meu senhor. Se não fosses do jeito que é, ele não poderia ter esta beleza para dar graça à sua casa.
  
Cada um de nós tem os seus "defeitos". Todos nós somos potes rachados". Porém se permitirmos, podemos usar estes nossos defeitos para embelezar as nossas vidas.
Nunca devemos ter medo dos nossos defeitos. Se os reconhecermos, eles poderão causar beleza. Das nossas fraquezas podemos tirar forças.

Lembra-te sempre:

NUNCA TE JULGUES INÚTIL, DEUS FEZ -TE SEM CÓPIA...

 

publicado por UNO às 23:28

Melga, chato, sim, sou eu, na primeira pessoa.

Este espaço nasceu da necessidade que eu tinha de saber mais sobre este tema.

Na verdade, a minha procura sempre se baseou nas pessoas.

Haveria mais pessoas a viver este "terrível" dilema? Quem eram? Onde se encontravam? As suas histórias? As suas experiências?

Durante muito tempo busquei informação e "actores" específicamente portugueses. É certo que saber o que se passa lá fora é muito importante mas, ambicionava saber muito mais o que se passava "cá dentro".

Durante muito tempo busquei e não encontrei. Por isso nasceu este espaço.

Nutria o anseio de descobrir outros que falassem a mesma língua, que sofressem as mesmas dores. Não queria sentir-me tão só.

De repente, vindo não sei de onde, houve um Boom e a Net inundou de propaganda  e conhecimento.. Apesar de tudo, continuo a não estar satisfeito.

Continuo a querer saber ao certo o que se passa cá dentro e só vou sabê-lo quando os "meus pares" resolverem sair das suas tocas, espreguiçarem um bocadinho, sacudirem a pulga e porem mãos à obra. Começarem a ginasticar os dedinhos, aguçarem a mente e maravilharem-nos com a sua experiência.

Amigos, peço-vos, escrevam. Eu preciso, eu sinto fome de informação e essa, que me saciará, só voçês ma podem oferecer.

Não duvido que esta ansia é partilhada por todos ou, pelo menos, por muitos.

A minha reiteração neste pedido deve-se ao facto de vivermos algo muito singular, em que cada caso é um caso; como as impressões digitais, muitas parecidas mas todas muito diferentes.

Acalento a esperança de um dia ter aqui muitas histórias de vida singulares. Nesse dia vou sentir-me realizado.

publicado por UNO às 22:46

Janeiro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
16
17

19
20
21
22
23

25
26
27
31


subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

links
Portal da ordem dos médicos
ARTIGO 55.º (Transsexualidade e manipulação genética) 1. É proibida a cirurgia para reatribuição do sexo em pessoas morfologicamente normais, salvo nos casos clínicos adequadamente diagnosticados como transexualismo ou disforia do género. (Redacção introduzida pelo Plenário dos Conselhos Regionais de 95.06.03) 2. É proibida a manipulação genética no Ser Humano.
blogs SAPO