DISFORIA DO GÉNERO espaço não oficial

03
Ago 08

por Janira Borja e Tiago Canário

  

A Justiça anunciou no mês de agosto a obrigatoriedade do Sistema Único de Saúde (SUS) de custear a cirurgia de readequação sexual. Em Salvador, o Hospital Universitário Professor Edgard Santos (HUPES), também conhecido como Hospital das Clínicas oferecerá serviço a partir de 2008. A cirurgia é destinada aos transexuais, indivíduos que não se reconhecem em seus órgãos sexuais e sentem-se convictos de pertencerem ao sexo oposto. A operação consiste numa vaginoplastia, com a criação de uma vagina a partir dos órgãos sexuais masculinos do paciente, ou numa faloneoplastia, com a implantação de um pênis, feito com músculos do antebraço, e de testículos, criados com silicone. No primeiro caso, é construído um canal vaginal, que será revestido com a pele do pênis para assegurar a sensibilidade do novo órgão. Já os testículos, esvaziados, são transformados nos pequenos e grandes lábios da transexual. Para a adequação completa do corpo do indivíduo ao gênero com o qual se identifica, além da redesignação sexual, também são feitos procedimentos como implante ou retirada das mamas, cirurgias nas cordas vocais e intervenções para acentuar traços masculinos ou femininos. Atualmente, estão sendo definidos os serviços disponíveis no Hospital das Clínicas. Segundo previsões do médico Hilton Pina, chefe do setor de ginecologia do hospital e integrante da equipe que atenderá os transexuais, será criado um ambulatório específico para esta demanda. A equipe de profissionais será multidisciplinar, contando com urologistas, psicólogos, psiquiatras, assistentes sociais, cirurgiões plásticos e ginecologistas. Depois da etapa de identificação dos serviços, será oferecido treinamento aos profissionais. “A equipe toda será mobilizada para um dos centros de referência desse tipo de cirurgia no Brasil, como São Paulo, Rio Grande do Sul ou Rio de Janeiro”, explica.

 

publicado por UNO às 14:03

TARDES DA JÚLIA A TRANS É UMA DOENÇA?
Agosto 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

links
Portal da ordem dos médicos
ARTIGO 55.º (Transsexualidade e manipulação genética) 1. É proibida a cirurgia para reatribuição do sexo em pessoas morfologicamente normais, salvo nos casos clínicos adequadamente diagnosticados como transexualismo ou disforia do género. (Redacção introduzida pelo Plenário dos Conselhos Regionais de 95.06.03) 2. É proibida a manipulação genética no Ser Humano.
Online
online
.
Visitantes
Mississippi Jones Act
Mississippi Jones Act Counter
blogs SAPO