DISFORIA DO GÉNERO espaço não oficial

15
Fev 09

Não. Isso tem explicação.

Apesar de doloroso, quanto mais e maior é a demonstração de ridículo dos demais para com a minha vivência, mais fortalecido me sinto, moralmente.

Engraçado, o sofrimento existe, é real, mas sinto-me Libertar e essas manifestações vão-se tornando pequenas, pequeninas, pequeníssimas, até não me fazerem nem mesmo cócegas.

Sinto-me ser afastado deste´"círculo". É como se o corpo estivesse aqui mas o meu sentir fosse sendo levado para um plano de vibração diferente no qual as farpas venenosas, hipócritas ou apaixonadas, não me conseguem atingir.

Vou sendo desligado... que bom... sinto-me bem. Sinto-me forte de novo.

publicado por UNO às 10:11

TARDES DA JÚLIA A TRANS É UMA DOENÇA?
Fevereiro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
13
14

16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28


mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

links
Portal da ordem dos médicos
ARTIGO 55.º (Transsexualidade e manipulação genética) 1. É proibida a cirurgia para reatribuição do sexo em pessoas morfologicamente normais, salvo nos casos clínicos adequadamente diagnosticados como transexualismo ou disforia do género. (Redacção introduzida pelo Plenário dos Conselhos Regionais de 95.06.03) 2. É proibida a manipulação genética no Ser Humano.
Online
online
.
Visitantes
Mississippi Jones Act
Mississippi Jones Act Counter
blogs SAPO